Marrakesh e Deserto do Saara

Durante a minha estadia na Europa, eu tinha uma vontade enorme de visitar Marrocos.
Na verdade, o que eu queria mesmo era conhecer o deserto do Saara e observar o céu de lá!

IMG_3596

Bom, pra quem está na Europa, ir até Marrocos não é lá muito caro.
A única coisa que pode salgar a viagem é a passagem (se você não procurar direito) e a falta da arte de barganhar (o que eu odiava fazer naquele país).
Bom, eu explico melhor!

Se você procurar pelas companhias aéreas de baixo custo, você, muito provavelmente, vai conseguir achar de alguma forma uma passagem barata para Marrocos!
No meu caso, consegui achar o trecho Madrid – Rabat e Rabat – Madrid por 19 euros cada pela Ryanair.

Chegamos em Rabat no dia 16 e do aeroporto pegamos um taxi pro hostel que ficaríamos.
Bom. Você vai precisar barganhar também pelo taxi. Por isso, pergunte no aeroporto quanto é o preço normal de um taxi pro local que você vai, e depois vá até o taxista negociar o preço.

Rabat, conhecemos muito pouco.
Como o objetivo era a visita ao deserto, nós decidimos que poderíamos ir até Marrakesh, conhecer Marrakesh, e de lá poderíamos fazer o passeio ao deserto. Optamos então por passar o mínimo de tempo na cidade.

No dia seguinte da nossa chegada, fomos até a estação ferroviária para pegar o trem até Marrakesh. Compramos a passagem na hora na estação ferroviária, e ela custou 120 Dirhans.

Chegando em Marrakesh, fomos andando até o hotel (uma caminhada um pouco demorada). Isso porque não queríamos ser assaltados pelos taxistas, estava de dia, e não estávamos com pressa.
Há também a possibilidade do ônibus que custa uns 4 ou 6 Dirhans  (mas isso eu só fui descobrir com o pessoal do hotel no caminho de volta para a estação).

IMG_3749

Claro, é possível fazer um roteiro bem maior pelo país. Eu tinha vontade de conhecer algumas outras cidades como Casablanca, Fez.. mas no fim das contas achei que foi suficiente a experiência que tive em Marrakesh e no passeio pro Deserto.

Já tinha lido bastante na internet que o segredo daquele país era a barganha. Literalmente TUDO é preciso que você peça um desconto. Principalmente se você pretende fazer compras, acredite, o preço pelo qual você compra nunca é o preço inicial que o vendedor te deu. Regra geral, você consegue praticamente tudo por no mínimo a metade do preço, chegando até a um quarto. E olha que mesmo chegando em um quarto do preço inicial, eu ainda me sentia roubada por aquele tipo de negociação.
É muito cansativo pedir descontos o tempo todo, e o mais chato ainda é perguntar o preço e ver que é super abusivo o preço inicial que eles dão. Chegamos no país no dia 16 de Maio de 2014 e fomos embora no dia 21 de Maio. Na prática, tivemos 5 dias de convivência com aquela cultura de negócios, e no último dia eu estava exausta.. Mas faz parte né! Dá pra abstrair e entrar no clima… ou não.

 

  • Passeio ao Deserto do Saara

IMG_3598

Com essa história de barganhar, a melhor coisa que fizemos foi ter deixado para fechar o passeio do Deserto lá em Marrakesh. Com isso, conseguimos diminuir bastante o preço, dado que todo mundo quer te vender o tal passeio.
Se não me engano, pagamos 450 Dirhans por pessoa para uma noite e dois dias, com direito a jantar, café da manhã, noite no deserto e todo o transporte (van e camelo). Isso dá cerca de 45 euros, e nós fechamos com o pessoal do hotel mesmo.

No dia do passeio, eles te buscam bem cedo no hotel. Eles dão um tempo pra você tomar café da manhã, e depois disso eles vão organizando as pessoas pros passeios que elas escolheram.

Tem a opção de uma ou duas noites. Como tínhamos poucos dias por ali, optamos pelo passeio de apenas uma noite. Mas se eu tivesse mais tempo, eu optaria pelo passeio com duas noites, pelo simples fato da noite no deserto ser numa parte mais adentro do deserto (pelo menos foi o que eu entendi). Daí com isso, imagino eu, as dunas são maiores. E também creio que tenha uma noite na cidade chamada Ouazarte (cidade que me pareceu muito digna de uma parada!).

Como eu já conhecia Natal e Mangue Seco aqui no Brasil, essa questão de areia e das dunas não me deixou lá tão impressionada.
O legal foi o passeio no camelo (apesar de um pouco doloroso), e o ato de dormir no deserto!

Durante o trajeto da van, eles param em diversos pontos, alguns por conta da paisagem, outros pra te levarem num restaurante caro no meio da estrada pra você almoçar, e outros pra conhecer alguns locais típicos da região, como o Museu de cinema e um outro lugar chamado Ksar Aït Ben Haddou, cidade com uma certa história em que vários filmes e séries foram gravados.

O passeio valeu muito a pena, mas alguns pontos merecem ser colocados.
– Se você não estiver disposto a almoçar nos lugares que eles param pra você comer (geralmente com um preço muito acima do normal), tente comprar o almoço em outras paradas quando você avistar um restaurante ou uma lanchinete que eles não te indicaram, ou se não leve lanche.

– Eles vão pedir pra você levar 6 garrafas de água por pessoa. Achei um pouco exagerado por ser somente uma noite. Então, não leve ao pé da letra tudo o que eles falam…

– Na parada na Ksar Aït Ben Haddou, teoricamente o passeio não é pago pois tudo já está incluso no que você pagou. No entanto, eles vão te querer cobrar uma taxa pra entrar no local. Se você não quiser pagar a tal taxa, fique atento pra não se deixar levar pelo guia. Ou se não, já vá sabendo  desse custo adicional.
Nós nos sentimos trapaceados quando percebemos que aquela taxa não era opcional, dado que eles te induzem a entrar no lugar, o que te fará pagar de qualquer forma no final.

 
IMG_3595
IMG_3540

IMG_3564

IMG_3559

IMG_3599

IMG_3744

No mais, a experiência que passamos desde a subida nos camelos até a volta (também com os camelos) foi maravilhosa!

A van vai parar num lugar na estrada onde vários camelos vão estar esperando pelo grupo. Daí você vai ter que subir no camelo!!
Foi uma experiência muito legal!! Dá um pouco de medo, até porque nunca tinha subido num camelo antes, mas acaba sendo muito divertido!!Bom, no começo é tudo muito engraçado, mas depois de 10 minutos andando em cima do camelo, o passeio começa a ficar bem dolorido, por conta da movimentação do camelo…. Mas com certeza vale a experiência! Não tenho muito a reclamar, pois faria de novo!!

Depois de uma meia hora no camelo, você chega no acampamento!
No nosso caso (creio que em geral seja mesmo assim), são várias barracas posicionadas em circulo. Em cada barraca, dá pra até 6 pessoas dormirem.
Você deixa suas coisas na barraca em que vai dormir, e daí você vai até a barraca maior, onde é servido o jantar!

Só tenho elogios para o jantar. Eles serviram um tajine (comida típica de Marrocos) bastante gostoso e bem farto!

Depois de comer, fomos para  parte de fora do acampamento, onde ficamos por um bom tempo..
Um bom tempo tomando chá marroquino, fumando narguilé (para quem gosta)…
Um pouco mais tarde, duas pessoas tocaram músicas típicas de marrocos (o que foi muito legal mesmo! Gostei demais!)

E pra completar, eles apagam a luz, e daí fica bem fácil de ver o céu!
E sobre o céu… claro que não consegui nenhuma foto.. mas ele é simplesmente perfeito!!
Dá pra ver taaantas, mas tantas estrelas….

Sem falar que um pouco mais tarde a lua começou a nascer atrás das dunas… e a medida que ela subia, ela ia iluminando a areia…
Uma imagem muito linda que vou guardar na memória!!

IMG_3727

IMG_3669

IMG_3720

IMG_3684

IMG_3683

IMG_3663

IMG_3654

 

Conclusão

Bom!! No geral, a experiência Marrocos valeu demaaaais a conta!!! Fiquei só um pouco chateada com toda aquela história de negociação… Sem falar que os homens acabam sendo um pouco abusados, principalmente com as mulheres..

Ah! Sobre mulheres.
Eu não quis viajar pra Marrocos sozinha com minha amiga. No fim, dois amigos nossos resolveram ir conosco.
Por muitos momentos, ter homens com a gente fez diferença (por exemplo na hora de pegar o taxi no aeroporto, pois lá estavam inúmeros taxistas homens, e eu não gostei muito do clima.. principalmente por estar de noite.Também na hora de fazer compras, os vendedores são sempre (ou quase sempre) homens.
Mas no fim das contas, acabou que eu saía mais sozinha com minha amiga do que acompanhada com nossos amigos. Não nos aconteceu nada, apesar de vários elogios (desagradáveis algumas vezes).
Eu diria que é melhor que mulheres estejam acompanhadas em Marrocos.. Mas não diria que é muito perigoso…

 

Comer e beber. Lá em Marrocos não é caro comer. Vale bem a pena pegar o menu do café da manhã, por exemplo (que custava 20 Dirhans no restaurante e era bem completo).

IMG_3756Cuscuz de frango

IMG_3758

IMG_3805

IMG_3804Tajine de Frango (o frango fica embaixo das verduras)

IMG_3777Acompanhamento pro pão/panqueca do café da manhã (geleia, mel e manteiga)

 

 

No mais, valeu MUITO a experiência! Outra cultura, uma outra realidade da que estamos acostumados..
Apesar desse costume que eles tem nessa parte de negociação, as pessoas são bastante humildes.. Com isso em mente, você abstrai um pouco..🙂
IMG_3811

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s